O DBSK não recebeu nada com as vendas de álbuns anteriores à 2008
O contrato já foi modificado 5 vezes e, antes da última edição do contrato em julho de 2008, ele até então dizia que para vendas de álbuns ou singles inferiores à 500.000 unidades, a SM ficaria com 100% do lucro gerado, deixando os integrantes com nada. Sendo assim, antes de 2008 os meninos não receberam nada já que nenhum álbum antes de MIROTIC vendeu essa quantidade de cópias. Depois, em julho de 2008, o contrato foi alterado para que cada membro recebesse apenas 1% do lucro das vendas se um álbum vendesse mais do que 200.000 cópias. Se vendesse menos que isso, cada membro receberia de 0,6 à 0% do valor.

O DBSK não recebeu nada com as vendas de DVDs e álbuns ao vivo
Por contrato, os membros não têm direito de receber pelas vendas de álbuns com áudio de shows (os chamados live-albums) e nem pelos DVDs dos mesmos.

O DBSK não recebeu nada com aparições em programas de TV
Como informamos antes, o grupo não recebe nada por programas de TV se eles forem como convidados – como em nenhum dos programas que eles foram até hoje, nenhum deles era convidado fixo, nada de pagamento. A SM fica com tudo.

Despesas extras são por conta do grupo
À todas as outras fontes de renda, a SM subtrai do valor total todas as despesas incluindo salários dos empresários, o valor gasto com a preparação e montagem de palcos, despesas de viagens e despesas com alimentação, o que faz sobrar apenas uma fração para o DBSK.

Resumindo, a SM fica com praticamente 100% de todo o lucro gerado pelo DBSK e por isso os fãs vêm pedindo que os produtos da agência sejam boicotados. Vale lembrar que isso não tem nada a ver com os produtos japoneses do grupo, produzidos pela Avex. Este contrato remete apenas à carreira coreana.

Créditos: DBSKBR