A corte que cuida do caso de JaeJoong, JunSu e YooChun, do DBSK, contra a SM Entertainment revelou hoje um pedaço de sua decisão final no caso. A corte está do lado dos meninos e decidiu que, por enquanto, eles ficam na SM, porém, têm a liberdade de continuar com seus negócios paralelos e recusar atividades promocionais impostas pela agência.

“Vimos que parte dos termos no contrato destruiu a boa moral do contrato como um todo. A SM não deve interferir nas atividades independentes dos cantores e nem nas performances e outras atividades de entretenimento”, declara a corte. “Através de acordo individual, há uma enorme possibilidade das atividades do grupo continuarem, mas pela disposição provisória das atividades existentes e pela distribuição de lucros, difícil. Vamos ter que rejeitar o pedido da plena disposição provisória dos direitos totais nos termos do contrato”, continou a corte, se referindo ao pedido da SM Entertainment para que continuassem com os direitos totais de imagem do grupo.

Os três envolvidos no processo anunciaram que vão concordar com a decisão da corte, mas a SM declara que vai apelar contra a decisão e vai realizar uma pré-conferência para esclarecer os fatos. A corte declara também que essa ainda não é a decisão final, que deve ser divulgada em breve.

 

Créditos: DBSKBR