DBSK

O DBSK pode até conseguir sair da SM Entertainment sem maiores prejuízos, mas pode não conseguir manter o nome do grupo com eles — pelo menos é isso que a agência quer.
A já super amada SM fez nova tentativa de registrar os direitos do nome Dong Bang Shin Ki junto ao Korea Industrial Property Rights Information Service (KIPRIS), de forma que caso venha acontecer do grupo deixar a agência, não possa levar o nome com ele, já que a SM teria os direitos sobre o nome. É mole?

A agência entrou com o pedido no último dia 5 de agosto, juntamente com 3 outros nomes, depois de ter o pedido negado lá atrás em 2004 quando o KIPRIS alegou que não podiam registrar o nome porque ninguém poderia ter os direitos sobre o ‘Leste’ — Dong Bang Shin Ki significa ‘os deuses do leste que se erguem’. A esperança é que a SM tenha o pedido negado novamente pelo mesmo motivo.
Além do DBSK, a SM entrou com pedido de registro dos nomes Super Junior e So Nyeo Shi Dae (SNSD) também.

Segundo um expert do mundo musical: “Tentar registrar os direitos do nome/marca dos cantores em sua própria agência é natural. Ás vezes isso é tomado como um caso sensível por muitos”. E um outro completa: “A agência tem o direito de fazê-lo, não devia ser visto com más intenções”. E ainda, segundo outro: “DBSK é um grupo conhecido por toda Ásia. Se os direitos do nome são violados, causa danos à sua imagem. Já houve um problema de separação no passado, mas é verdade que a coisa fica mais delicada quando a agência tenta tomar os direitos do nome”.

Pelo visto, a SM continua querendo ter posse sobre tudo que pode e o que não pode também.

 

Créditos: DBSKBR