O processo contra o contrato abusivo da SM Entertainment se transformou em uma batalha de declarações.

O advogado Lim Sanghuy de Sejongen que está representando os 3 membros do TVXQ, declarou “Sobre a declaração que a SM fez rebatendo os nossos argumentos no dia 3, não temos certeza que deveríamos sequer nos dar o trabalho de mostrar nosso ponto de vista sobre tudo o que disseram” e “A SM está tentando melhorar sua imagem e está confundindo o público com a declaração de que ’Eles receberam 11 bilhões de wons em dinheiro e em importados carros de luxo’”

O advogado Lim se pronunciou novamente dizendo: “Se essa quantia for dividida pelo número de anos que TVXQ trabalhou e pelo número de integrantes que há no grupo, será constado que foi pago a cada um uma quantia equivalente a 200 milhões de wons por ano” e “Quem aceita o fato de que no ano passado os cantores mais populares só receberam 200 milhões por todo seu trabalho?” e também disse “Os membros gostariam de saber os detalhes exatos de onde veio esse dinheiro”, e “Respeito à empresa de cosméticos e a SM continua insistindo que esse caso não tem nada haver com o TVXQ como grupo, é apenas um investimento feito pelos 3 membros”.

Lim também disse: “Quando tive uma conversa telefônica com os três, disseram coisas como, ‘Sentimos como se estivesse a Grande Muralha da China entre nós e SM, e atravessamos uma ponte que não nos permite a voltar atrás’”.
Antes de isso, na tarde do dia 3, SM publicou uma declaração oficial que dizia: “TVXQ até agora (Julho de 2009) recebeu 11 bilhões de wons e também importados carros de luxo” e “Não é justo se concentrar apenas nas vendas dos álbuns sendo que eles participam de CF’s (comerciais), eventos e outras coisas” e sobre o ‘Escravos de Contrato” a SM declarou que, “Revisamos o contrato em 5 ocasiões diferentes com os membros” e “Dessas cinco vezes duas ocasiões foram revisadas com a ajuda e a aprovação da Comissão de Comércio Justa”.

Por: S2inGayo